11 de fevereiro de 2009

à tout propos (311)

Mário Crespo, ícone histórico da televisão portuguesa e rosto do «60 minutos», sugere que façamos de conta que não há um ataque político ad hominem ao eng.º José Pinto de Sousa. Como se fosse uma coisa escabrosa e intolerável numa sociedade perfeitamente equivocada quanto aos valores da democracia. E em perfeita agonia causada por um potlach tão partidário quanto medíocre...

3 comentários:

Ferreira Leite disse...

votei nesse gajo. talvez por andar distraído. mas votei nele por pensar que era diferente. e é... muito mais descuidado e muito mais arrogante

NV disse...

Parabéns pelo template.

O "fazer de conta" faz parte do processo desenvolvimento de criança. A nossa democracia já devia ter atingido maturidade ou será que andam a "brincar aos teatrinhos"? Deixem isso para os profissinais, os precários,os sem apoios, os a recibo verde e sem direitos.
Este país não passa de uma "revista" de mal gosto a que assistimos todos dias. E o preço do bilhete? ui!...até dói!

Anónimo disse...

O Mário Crespo deve andar a sonhar que o PS vai perder as próximas eleições e que vai regressar à RTP. Corre o risco de estar enganado e ficar mais 4 anos na SIC a fazer programinhas...