15 de maio de 2006

Da Ordem Natural das Coisas

S. Paulo está a ferro e fogo. Não é de estranhar pois nessa terra há combustível suficiente para atear um fogo desproporcionado. Quem o ateia existe, justamente porque existem pessoas que se deslocam de helicóptero de edifício em edifício, sem tocar o chão imundo em que a chusma definha, num verdadeiro aparteid. As profundas assimetrias sociais são o alimento da violência, do ódio e da luta pela sobrevivência, pelo que o número de mortos e os prejuízos materiais são apenas um tímido reflexo da nefasta ponta do iceberg.
Portugal é um dos países da União Europeia onde as assimetrias sociais são mais escandalosas e profundas, seguindo uma tendência de gritante agravamento que, sem embargo, ainda não chega sequer aos calcanhares de países como o Brasil. Mas estamos apostados em lá chegar, a avaliar pelo nepotismo, corrupção e apropriação abusiva de cargos e recursos públicos. A necessidade aguça o engenho, a necessidade extrema desmoraliza-o.

1 comentário:

joaodaveiro disse...

sim acho que estamos a caminhar para lá.
o que nos compensa é os manfios ainda não estão na prisão mas antes no estado.