11 de janeiro de 2007

à tout propos (256)

Não há justiça salarial como na função pública. Nem tamanha obscenidade. Nada como começar por baixo... e por baixo terminar.
Mas há que dar ouvidos ao senhor patrão e assentir na bondosa e sábia fórmula, segundo a qual, «o dinheiro não é tudo na vida»...

1 comentário:

N.V. disse...

Este apelo ao voluntariado, enoja-me! Se queremos funcionários de qualidade estes têm que ser bem pagos.Come tudo pela mesma medida!
Não há dinheiro não há palhaços ou há? Pois há!