9 de junho de 2008

Inconstitucional é a FOME!

O homem-que-sabe-tudo Marcelo Rebelo de Sousa considerou inconstitucional a acção de paralisação dos camionistas porque assume contornos de lock out. Pode parecer parvo mas, a menos que se prove que os motoristas agiram sob coacção dos patrões, quem tem conduzido este protesto são justamente os subordinados. Talvez porque tenham consciência que, tal como as coisas estão, ao fim do mês poderão não levar mais do que uma palmadinha nas costas em vez do tradicional cheque, ao contrário do senhor Marcelo que, independentemente de dizer coisas com ou sem interesse, é pago sobretudo para desbocar. E para isso, não precisa de meter combustível, já que o homem é um autêntico poço dele.
Inconstitucional seria se os patrões tivessem encomendado bloqueadores de trânsito à polícia e tivessem decorado os veículos com as desagradáveis fitinhas azul e brancas.
A reinvindicação partilhada entre «opressores e oprimidos», vulgo patrões e trabalhadores, é uma categoria nova que o senhor Marcelo terá que, futuramente, incluir na sua extensa cartilha, até aqui dominada pelos mais prosaicos conceitos da luta de classes.

1 comentário:

malmequers disse...

Sempre os doutos discursos apontaram para as classes profissionais intocáveis, como os juízes ou os médicos, mas numa semana o país percebeu que o poder também reside na mão dos iletrados pescadores e motoristas…vamos aguardar para ver se outros se revelam!