4 de janeiro de 2009

Ano novo, vida nova...

Bem sei que venho atrasado alguns dias mas isso não é nada, comparado com o atraso que tomei na abertura da garrafa de espumante. Já os foguetes se tinham esfumado por trás da cortina de névoa que desceu sobre a cidade e ainda a rolha não tinha explodido. Nem as desagradáveis passas. Por nada em especial. Apenas para ser diferente ou, talvez, porque a noite era apenas mais uma e pretendia-se muito descontraída. De tal forma descontraída que não houve ameaças de vizinhos, garrafas partidas, vómitos nem tentativas de suicídio. Prometo que me vou esforçar muito para que a vida seja mesmo nova. Num certo sentido, já iniciei esses trabalhos embora não creia que sejam tantos quanto os que Hércules se viu obrigado a cumprir. Porém, os meus são certamente mais difíceis porque ele é que é filho de deuses…

Bom ano.

4 comentários:

Anónimo disse...

Já estavamos com saudades.
Bom ano também para ti.

Transeunte disse...

Atrasado? Não creio pois tens, pelo menos, até ao fim do ano para escrever sobre este mesmo novo ano... Afinal o dia um, como o próprio cardinal indica, não passa do primeiro de muitos que te esperam para que, com afinco e força de vontade, dês continuidade aos trabalhos iniciados. Hércules era filho dos deuses, é verdade, mas esses não foram já homens? E em relação aos trabalhos não será mais importante a força das nossas costas do que o peso que carregamos? Que o ano novo te dê umas costas fortes. Saúde e bem haja.

Anónimo disse...

costas largas... agora então com o ginásio...

NV disse...

Um bom ano, Amigo!
Este ano também não tive direito a passas nem a champanhe, nem mandei mensagens pelo telemóvel.
Se isto correr mal pelo menos tenho desculpa.Digamos que é uma experiência.
Um abraço!
Bom ano para todos.