8 de setembro de 2007

Programa de Sexta à Tarde

As multidões representam um perigo eminente para uma sociedade que luta com tenacidade pelo seu equilíbrio mental porque são cegas, potencialmente violentas, frequentemente cretinas e facilmente manipuláveis. Seja essa manipulação auto-induzida e alimentada pela própria chusma numa espiral de irracionalidade ou, simplesmente inoculada pelos meios de comunicação de massa. Ou ainda, doutrinalmente (embora não pareça ser este o caso).

Expectável era a saída à rua dos tradicionais molhos de brócolos a rosnar e a escumar cólera figadal, atiçados por uma vontade heterónoma que não conseguem dominar mas, ainda assim, exibindo uma faceta claramente enquadrável na natureza humana.

A rapaziada está saturada, quer festa e, por isso, qualquer um serve e em qualquer circunstância. Nem que para isso lhe baste que caia uma fagulha em cima de alguém. Em todo o caso, ficamos mais descansados por saber da existência de movimento pluralistas que reúnem desempregados, chulos, domésticas, reformados, vadios e outros especimens, em torno de uma causa comum.

Não consola saber que, se fosse em Inglaterra, a grosseria seria certamente superlativa.

1 comentário:

FELIZ E FORTE disse...

Em boa hora se fala de um programa que não é exclusivo da sexta à tarde. Um programa que é rotineiro e que preenche, a muito boa gente ,os sete dias da semana!
Gostei, sim senhor!!!

Feliz e Forte