7 de dezembro de 2007

...Só andam para trás...



Hoje, no caminho para o trabalho, uma amiga comentava sobre os lugares de estacionamento criados em Aveiro, destinados exclusivamente às mulheres automobilistas. Os argumentos mais rebuscados para justificar tão miserável «discriminação positiva» não têm o dom de convencer pessoas que acumulem com a inteligência, a sensatez. No final, a referida amiga concluiu, em tom de desabafo, que “as coisas, em vez de andarem para a frente, só andam para trás”.

Essa expressão teve um eco em mim, desfasado no espaço e no tempo pois quando ela a pronunciou, fui de imediato invadido pela imagem da Cimeira UE-África e, em particular, pela ligeireza com que princípios fundamentais são escamoteados em detrimento das oportunidades económicas que o continente africano representa para o mundo inteiro.

Dois segundos depois regressei à realidade e constatei, para meu conforto, que se tais princípios e valores fossem um requisito, não haveria quem pudesse participar. Menos mal, apaziguou-se-me a consciência...

1 comentário:

claire disse...

Uns andam para trás,outros brincam ao pai natal,há os que marcham para salvar o clima.vou ver se passou o fastio do mike...