21 de julho de 2009

Sem título


La persistencia de la memoria, Salvador Dali, 1931

4 comentários:

malmequers disse...

Um abraço,

EM ROID HALL disse...

outro

Ana disse...

Beijo muito grande, amigo!

CAL disse...

Veio-me à memória no dia. Como me vem tantos outros, acrescido dessa saudade adicional...
Um beijinho amigo para ti e um abraço (saudoso) e uma piscadela de olho para ela (não vá dar-se o caso de existir mesmo qq coisa extra este plano que conhecemos).


P.S. Estive em Bruxelas, Antuérpia, Leuven, Bruges e Amesterdão. Em todas estas cidades fiz o que já te disse ter feito em Bogotá e farei sempre, tal qual faço para as minhas outras saudades: velinhas em Igrejas com dedicatória personalizada.