21 de julho de 2012

Sem título

La persistencia de la memoria, Salvador Dali, 1931

1 comentário:

malmequers disse...

Abraço,
Licínia